Filmes indicados ao Oscar ganham Posters em versão Lego

Filmes indicados ao Oscar ganham Posters em versão Lego

 

Yahoo! Movies misturou a proximidade do Oscar com o sucesso de “The LEGO Movie” e criou a série de pôsters abaixo.

As minifiguras LEGO tomam o lugar dos personagens dos nove títulos indicados a Melhor Filme na premiação da Academia. Não há nenhuma grande criação além dos cartazes originais, mas não deixa de ser irresistível.

Gravidade - Indicado ao oscar de melhor filme

Gravidade – Indicado ao oscar de melhor filme

lego6.jpg.pagespeed.ce.6EIeLKwNIT

Nebraska

lego7.jpg.pagespeed.ce.s_qXc26RcR

Philomena

lego8.jpg.pagespeed.ce.1SArcfI4jm

O Lobo de Wall Street

lego9.jpg.pagespeed.ce.4IdPP4ric4

12 Anos de Escravidão

lego12.jpg.pagespeed.ce.Lw2iguPoSe

Trapaça

lego21.jpg.pagespeed.ce.1_g57_DjNN

Capitão Phillips

lego31.jpg.pagespeed.ce.MNBJssOUjB

Clube de Compras Dallas

lego41.jpg.pagespeed.ce.UJrTIi900k

Ela

Transcendence veja novo trailer do filme de Johnny Depp

Transcendence, a estreia na direção de Wally Pfister, vencedor do Oscar pela fotografia de A Origem, ganhou o seu segundo trailer. Uma abominação ou o futuro da humanidade? Veja:

 

Transcendence Poster

Transcendence Poster

Na trama, cientistas trabalham para criar o primeiro computador com consciência. Quando um grupo de terroristas antitecnologia assassinam um dos pesquisadores (vivido por Johnny Depp), a esposa (Rebecca Hall) do cientista faz um upload do cérebro do marido para o protótipo do computador. Inicialmente, ela entende que o experimento fracassou, mas logo percebe que a mente dele está viva dentro da máquina. Jack Paglen  assina o roteiro.

Kate MaraPaul BettanyCory HardrictCole Hauser, Cillian Murphy e Morgan Freemantambém estão no elenco. Christopher Nolan cuida da produção-executiva – Pfister é colaborador constante do cineasta; ele fez a fotografia de todos os filmes de Nolan desdeAmnésia.

Transcendence estreia mundialmente em 18 de abril.

 

Assista o trailer Abaixo:

 

 

Fonte : Omelete

Amazon inicia venda on-line de produtos físicos no Brasil Com Kindle

Amazon inicia venda on-line de produtos físicos no Brasil com Kindle

Depois de ter chegado ao Brasil há um ano e dois meses, a Amazon começará a vender produtos físicos no país. A maior varejista do comércio eletrônico do mundo, que até então só comercializava bens digitais no país, inicia nesta sexta-feira (7) a venda on-line de seu leitor eletrônico Kindle. “A gente está abrindo uma operação de varejo tradicional, como todo mundo conhece: com armazém, logística”, disse ao G1 Alexandre Szapiro, vice-presidente da Amazon no Brasil. A companhia que faturou US$ 74,5 bilhões no ano passado chegou ao Brasil em dezembro de 2012 vendendo apenas livros digitais. No mesmo mês, o Kindle começou a ser vendido por outras lojas, como Ponto Frio e Livraria da Vila. Em novembro, a Amazon ampliou sua operação on-line e iniciou a venda de aplicativos para o sistema Android.

Vice-presidente da Amazon no Brasil, Alexandre Szapiro segura um Kindle Paperwhite, aparelho que inaugura a operação comercial da empresa de produtos físicos no país (Foto: Divulgação/Amazon)

Vice-presidente da Amazon no Brasil, Alexandre Szapiro segura um Kindle Paperwhite, aparelho que inaugura a operação comercial da empresa de produtos físicos no país (Foto: Divulgação/Amazon)

Segundo Szapiro, antes de começar a venda de bens físicos, a Amazon teve que trabalhar em processos internos: criar padrões de atendimento ao consumidor, bem como estruturar processos de logística e de armazenamento dos eletrônicos. “A gente dá um passo quando achamos que estamos prontos para dá-lo”, afirmou. Além de iniciar a venda do Kindle, a empresa traz outras duas novidades. Uma delas é o pré-registro. Os consumidores que já tiverem conta na Amazon e comprarem um Kindle na loja on-line da empresa receberão o aparelho com todos seus dados e biblioteca de e-books já registrados nele. A outra novidade é que os clientes da Amazon poderão criar listas de desejos no site da empresa no Brasil. Ou seja, os usuários poderão gravar produtos que pretendem comprar e foram vistos em outros sites. Apesar de esse ser um bom indício de que a Amazon pode estar se preparando para aumentar o número de produtos físicos no Brasil, Szapiro prefere não comentar. Por ora, logística e armazenamento serão feitos por empresas terceirizadas, mas, segundo Szapiro, “como toda a tecnologia que está em volta de tudo aquilo que a gente aprendeu em outros mercados nos últimos 19 anos”. Serão três os modelos de Kindle vendidos pela Amazon no Brasil. O mais básico deles custa R$ 300. Com maior tela e contraste, o novo Kindle Paperwhite sai por R$ 480. Por fim, o Paperwhite com conexão gratuita à rede de internet 3G é vendido por R$ 700. Pesando cerca de 200 gramas, todos possuem suporte à conexão Wi-Fi. O frete é gratuito. ‘Brasileiro gosta de ler’ Agora, com a venda própria de Kindle, o Brasil se torna o primeiro país da América Latina onde a Amazon possui operação varejista de bens físicos. No México, a empresa norte-americana opera apenas com livros virtuais. Isso quer dizer que a trajetória de maior varejista do mundo foi construída pela Amazon com presença em apenas em 12 países (Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Japão, França, Canadá, China, Itália, Espanha, índia e Austrália). Desde que chegou ao país, a Amazon ampliou seu portfólio de livros digitais de 13 mil para 28 mil títulos. Caso o consumidor não tenha um Kindle, é possível ler os livros comprados na  Amazon por meio do aplicativo gratuito Kindle, disponível para smartphones, tablets e computadores. Apesar de não mencionar quantos e-books ou Kindles foram vendidos, Szapiro diz estar muito otimista. “O Brasileiro é apaixonado pela leitura, quem lê realmente adora ler”. “Quando a gente vai a áreas remotas do Brasil, a gente sabe de casos de leitores que têm de pegar o carro e percorrer 150 km para chegar ao primeiro local onde tem livraria”.

Kindle Paperwhite, sexta geração do leitor digital da Amazon (Foto: Divulgação/Amazon)

Kindle Paperwhite, sexta geração do leitor digital
da Amazon (Foto: Divulgação/Amazon)

Fonte: G1

‘Flappy Bird’ o game arrecada R$ 119 mil por dia com anúncios, diz criador

Jogo é gratuito, mas mostra propagandas entre uma partida e outra.
Game virou mania e é líder em downloads na App Store e no Google Play.

Flappy Bird

O game de smartphones e tablets “Flappy Bird” tem arrecadado aproximadamente US$ 50 mil (cerca de R$ 119 mil) por dia com anúncios, afirmou o criador do jogo, o vietnamita Dong Nguyen, em entrevista ao site “The Verge”. O título é gratuito nas lojas virtuais App Store (clique aqui para baixar) e Google Play (acesse aqui), mas o jogador é obrigado a ver propagandas entre uma partida e outra.
Líder em número de downloads nos dispositivos iOS e Android, “Flappy Bird” virou mania por conta da simplicidade e do seu alto nível de dificuldade. Com sutis toques na tela, o jogador precisa controlar a altura do voo de um pássaro e desviar dos canos verdes que aparecem. Cada obstáculo superado marca um ponto. Qualquer esbarrada no cenário e é fim de jogo.
Ao “The Verge”, Nguyen diz que não pretende soltar nenhuma atualização ou mudança para o seu jogo – “‘Flappy Bird’ alcançou um nível em que qualquer coisa que for acrescentada irá estragá-lo” – mas que uma sequência pode ser lançada em algum momento.
“A razão para ‘Flappy Bird’ ser tão popular é o fato de ele ser algo diferente dos jogos móveis de hoje”, comenta o desenvolvedor vietnamita. “E ele é um ótimo jogo para competir com os amigos”.
Nguyen afirma ainda que gastou apenas algumas noites de programação para criar “Flappy Bird” e que seu novo projeto é uma tentativa de renovar o gênero de jogos como “Jetpack Joyride”, outro fenômeno de vendas nos smartphones.

Mesmo com alta dificuldade, 'Flappy Bird' virou mania nos smartphones (Foto: Divulgação/.Gears

Mesmo com alta dificuldade, ‘Flappy Bird’ virou
mania nos smartphones (Foto: Divulgação/.Gears

Fonte: G1

Capitão América:O Soldado Invernal Novos posters

 

Capitão América:O Soldado Invernal e imagens

Em antecipação ao Super Bowl, A Marvel divulgou posteres com o Capitão América (Chris Evans), Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Viúva Negra (Scarlett Johasson) além de imagens da produção, uma delas contendo o lutador George St Pierre, já caracterizado como Batroc, o Saltador . Confira!

Também foi explicado que o escudo terá quatro visuais diferentes, por causa de diferentes cenários e missões mas será sempre o primeiro escudo. Foram feitos 50 escudos durante as gravações do filme, de diferentes materiais e tamanhos.

Sinopse do filme: Após os eventos cataclísmicos em Nova Iorque com Os Vingadores, “Capitão América: O Soldado Invernal” encontra Steve Rogers, também conhecido como Capitão América, vivendo tranquilamente em Washington, DC e tentando se adaptar ao mundo moderno. Mas quando um colega da S.H.I.E.L.D. é atacado, Steve se envolve em uma teia de intrigas que ameaça colocar o mundo em risco. Unindo forças com a Viúva Negra, Capitão América luta para expor a conspiração cada vez maior, enquanto luta contra assassinos profissionais enviados para silenciá-lo. Quando o plano completo dos vilões é revelado, Capitão América e Viúva Negra recorrem à ajuda de um novo aliado, o Falcão. No entanto, eles logo descobrem um novo inimigo inesperado, o Soldado Invernal.

 

Capitão América: O Soldado Invernal

1ap7 newdatecap pzmk isza FZ-24513_R FZ-03642_R FZ-00005_R

Capitão América - Scarlett Johansson

Capitão América – Scarlett Johansson

Revista Empire Revelam Visual De mutantes De X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

A revista Empire esta revelando uma capa por hora com o visual dos mutantes, essas são as capas até o momento.

Veja abaixo o Charles Xavier do futuro (Patrick Stewart), o Wolverine do futuro (Hugh Jackman), um Sentinela em construção em 1973, Destrutor (Lucas Till), Groxo (Evan Jonigkeit), William Stryker (Josh Helman), Bolivar Trask (Peter Dinklage),Mística (Jennifer Lawrence), Fera (Nicholas Hoult), Mercúrio (Evan Peters), o jovem Magneto (Michael Fassbender), o jovem Professor Xavier (James McAvoy), Wolverine dos anos 1970 (Hugh Jackman), o diretor Bryan Singer e Magneto (Ian McKellen).

xavier

xavier

X-Men-Days-of-Future-Past-Empire-jan2014-01 X-Men-Days-of-Future-Past-Empire-jan2014-02 X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-Empire-09 X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-Empire-08 X-Men-Days-of-Future-Past-Empire-jan2014-07 X-Men-Days-of-Future-Past-Empire-jan2014-06 X-Men-Days-of-Future-Past-Empire-jan2014-05 X-Men-Days-of-Future-Past-Empire-jan2014-04 X-Men-Days-of-Future-Past-Empire-jan2014-03 X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-Empire-10 X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-Empire-11 X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-Empire-12 X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-Empire-13 X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-Empire-15 X-Men-Dias-de-Um-Futuro-Esquecido-Empire-16

X-Men-Dias-de-Um-Futuro

X-Men-Dias-de-Um-Futuro

Leonardo DiCaprio e Jonah Hill Recriam Cena Classica De Titanic no “SNL”

Leonardo DiCaprio e Jonah Hill são amigos do peito – tanto assim que os dois recriaram uma cena clássica de Titanic no último episódio de Saturday Night Live.

Em seu monólogo de abertura, Hill – que estava apresentando SNL pela terceira vez – mencionou sua segunda indicação ao Oscar por interpretar Donnie Azoff em O Lobo de Wall Street, mas logo foi bombardeado por perguntas de “membros da audiência” (interpretado Pelo elenco do SNL ) sobre como era trabalhar com DiCaprio.

Hill, disse: “Leo não foi sequer deveria estar no filme,” e que o diretor de O Lobo de Wall Street Martin Scorsese não sabia se poderia DiCaprio “lidar” com o papel. Foi quando o protagonista  entrou no palco.

“O que podemos dizer sobre a agir como um figurão em público assim?” DiCaprio perguntou a Hill

Após mais algumas piadas eles recriaram a cena na imagem abaixo:

Leonardo DiCaprio and Jonah Hill no SNL

Leonardo DiCaprio and Jonah Hill no SNL