Cruis’n – A melhor série de Corrida


Cruis’n USA foi é um clássico dos jogos de corrida. Foi o primeiro de uma série de seis jogos com o título Cruis’n, sendo o último em 2007 e um que estrou esse ano, mas com poucas informações até agora. Apesar de grande sucesso e repercussão, seu impacto foi diminuindo ao longo das sequências.


O primeiro game da série foi um estouro e chegou a ser enviado junto do Nintendo 64 durante um período. Seu estilo era uma revolução para a época, com bons gráficos, trilha sonora de qualidade e mecânica fácil de ser utilizada, marcou a história da Nintendo, do console e da empresa produtora, Midway. Empresa essa que teve seu auge nos anos 1990, mas que há tempos não tem emplacado nenhum jogo de grande público ou crítica.
Além de cinco carros iniciais, você conseguia desbloquear outros carros como uma viatura da polícia, um ônibus escolar e outros. Havia cerca de 20 pistas para o jogador queimar pneu aos montes.



Quem vai esquecer da torcida comemorando sua vitória na chegada, ou a moça de biquíni com o troféu, ou ainda o modo como era possível escolher as letras para colocar na placa com seu recorde? Não, meu amigo, jamais esqueceremos de cada detalhe deste que fez história e pavimentou a estrada para que jogos como Forza e Need For Speed pudessem correr.
Em 1998 é lançado a sequência, Cruis’n World, que tinha como pretexto fazer o jogador correr em diversos lugares pelo mundo. O jogo foi bem interessante, com mais carros e pistas que o primeiro, além de cenários ainda mais ricos e desenvolvidos. Rússia, EUA, Alemanha eram apenas alguns dos países que podiam ser visitados, mas muito mais podia ser visto, como florestas, lagos, cavernas e até uma pista que passava dentro do mar (por meio de um túnel) existia.


Apenas um ano depois, o que nos faz pensar qual o motivo que levou a Midway e a Nintendo quererem lançarem com tão curto espaço de tempo outro jogo da série, foi lançado Cruis’n Exotica. Este game foi lançado para N64 e árcade (mesmas plataformas dos anteriores) mas, também, para GBC. Esqueça parâmetros e sentido em jogos de corrida, pois este jogo foi um mais maluco da série. Você podia correr em pistas como a Lua, dentro do mar, desertos absurdos e muitos outros lugares não muito usuais. Os carros continuavam se inovando e proporcionando várias opções interessantes ao jogador.

Os fãs da série estavam totalmente alvoroçados contando que, com a chegada do Game Cube, outro jogo seria lançado e mais pistas e carros fantásticos surgiriam. Mas não foi o que aconteceu. O Game Cube não recebeu nenhum game da série e o jogo seguinte foi Cruis’n Velocity, lançado em 2001 apenas para GBA.


Ninguém ouviria mais nada sobre a série até 2007, quando o game Cruis’n foi lançado. Unicamente para Nintendo Wii, não empolgou muito ficou longe da repercussão dos primeiros jogos. Mas foi bom sentir e ver que um pouco dessa clássica saga estava viva. Porém, poderiam ter feito bem mais e com mais qualidade do que foi apresentado.


Mais um espaço de tempo, absurdo, de 10 anos ocorreu e este ano foi lançado em janeiro o game Cruis’n Blast. Lançado somente e, infelizmente, para Arcade, coisa cada vez mais rara no Brasil e por isso, dificilmente veremos por aqui. Mas o que mais chama atenção é que a empresa responsável é Raw Thrills e não a Midway. Isso se deve, pois, a antiga criadora e detentora dos direitos da série faliu em 2009. Muitos dos funcionários dessa foram para a Raw Thrills e, desta forma, muito dos jogos anteriores está presente neste novo game. Pouco é sabido sobre o jogo a não ser o fato de manter a base dos jogos anteriores e fazer bonito nos gráficos e jogabilidade. Convenhamos nada como jogar corrida em árcade.


Fato é: jamais esqueceremos dessa série fantástica, suas pistas e carros diferentes. Midway: obrigado por tanta alegria e horas de diversão. E que seus antigos funcionários continuem fazendo mágica, estejam onde estiverem.

Previous Thor: Ragnarok ganha seu primeiro trailer legendado - assista
Next Thor: Ragnarok | Primeiro trailer bate recorde de visualizações da Marvel e da Disney