Mario Tennis – maior série de games sobre o esporte

Mario Tennis é mais uma das séries de esporte lançadas pela gloriosa Nintendo. Além de tênis, a Nintendo já produziu games sobre golfe (acho que pode deixar com o E no final, porque em português é assim), baseball, futebol, corrida de kart e outras. Mas, sem dúvidas, Mario Tennis foi a melhor delas, chegando ao nível de qualidade de séries como Mario Party.

Poucos sabem, mas o primeiro game da série não foi o Mario Tennis para N64. O primeiro foi o Mario’s Tennis para Virtual Boy (VBOY), que foi lançado em 1995, mas acabou falindo e foi descontinuado pela Nintendo, tudo isso em  um período de menos de 1 ano de lançamento. É uma pena, haja vista que o console possuía uma ideia muito boa que era proporcionar uma maior imersão do jogador com efeitos 3D e algo muito primitivo de realidade virtual. Como sempre, a Nintendo sendo pioneira no mundo dos games, mas desta vez não com a maestria que estamos acostumados. Os gráficos do jogo eram pífios, mas a ideia continua sendo revolucionaria, apesar de ter sido melhor introduzida pela indústria dos games somente nos últimos anos.

 

Apenas 5 anos depois teríamos o prazer de jogar o jogo que explodiu a série e a colocou no mapa da diversão dos gamers. Lançado para N64, Mario Tennis foi um marco para o console, para a Nintendo e para o que havia sobre o esporte em termos de games. Já existiam outras séries, inclusive com lendas do tênis como Guga, Andre Agassi, Pete Sampras, Michael Chang e outros, mas Mario Tennis proporcionou diversão sem igual com excelentes gráficos e agradável trilha sonora. Diversos cenários foram introduzidos, com todos os tipos de quadra existentes no mundo real. Era possível de se jogar de simples ou duplas. Havia diversos campeonatos e sagrando-se campeão, era possível ganhar itens ou personagens especiais.
Os gráficos eram de primeiríssima qualidade, com efeitos divertidos e dinâmicos. Muitas cores foram utilizadas, aproveitando ao máximo a capacidade do console.
A trilha sonora era divertida e os efeitos sonoros possuíam qualidade. Tudo havia um som bem colocado, o quicar da bolinha na quadra; a torcida alvoroçada; o som dos jogadores a cada raquetada; a comemoração dos mesmos; além dos sons nos menus e transições de telas.
A jogabilidade era a melhor até então para jogos de tênis. Nada daquela mecânica travada e que deixa o gamer nervoso sem entender como o personagem foi bater na bolinha muitos segundos depois que você apertou. Quando se apertava o botão para correr, ele realmente corria e chegava na bolinha. Se apertava para bater, ele batia na bolinha corretamente. A Nintendo se atentou para o fato de haver 3 variedades de golpes básicos no tênis: top-spin, slice e lob. E possibilitou realizar, também, saques com estes tipos de batidas.
Realmente uma obra prima!

 

Em 2004 foi lançado para GameCube, e posteriormente para Wii, a continuação Mario Power Tennis. O jogo seguia os moldes do anterior, mas estava com gráficos e jogabilidade melhor. Se atentaram para uma ou outra questão que podia ser melhorada e o fizeram. Praticamente foi o mesmo jogo de 64 mas com gráficos melhores e jogabilidade aperfeiçoada.

No ano seguinte, foi lançado Mario Tennis: Power Tour para GBA. Obviamente que a Nintendo não deixaria seu console portátil sem um game dessa magnifica série. Os gráficos surpreendem pelo número de cores e a vivacidade da imagem. Há um lado bem interessante neste game que não existia até então: ele possui um pouco de RPG na história. Ou seja, não é apenas ligar, escolher o personagem e ir para a quadra, você possui diálogos e locais para andar, cenários etc. O lado ruim é que acabaram focando muito nisso e o número de personagens para escolha é grande, porém a maioria é de personagens do jogo e não os famosos, como foi comum nos jogos anteriores.

Em 2012 foi lançado Mario Tennis Open, para o outro portátil da Nintendo 3DS. Os gráficos possuem grande qualidade, ainda mais se considerarmos que o console era portátil. Mas não teve grandes novidades, sem contar as possibilidades interessantes graças ao sistema do 3DS. Os personagens principais da Nintendo, para este tipo de jogo, voltaram a reinar sozinhos e o game foi mais um grande sucesso.

Em 2015 foi lançado o último jogo da série, até então, Mario Tennis: Ultra Smash para WiiU. Gráficos fantásticos, jogabilidade muito boa e aperfeiçoada. Jogadas sensacionais e já estava na hora da série receber essa atenção e um jogo para uma plataforma deste porte, já que o último jogo para um console assim foi em 2004, mais de 10 anos antes. Realmente, as cores e os sons chamam a atenção do jogador e despertam aquele sentimento e vontade de pegar uma raquete e sair batendo em tudo.

A Nintendo fez um ACE ao criar está série e a hora em que lançar um jogo novo para seu último console, Switch, teremos a sensação de ganhar uma partida por duplo 6-0.
Nintendo! Parabéns e obrigado!

You May Also Like