The Vanishing of Ethan Carter – Mistério de altíssimo nível!


O que esperar de um walking simulator (simulador de andar – traduzindo quase que literalmente do inglês)? Este tipo de jogo é geralmente deixado de lado por muitos gamers e aficionados por jogos, mas não se deixe enganar. Este jogo é um dos mais sensacionais do gênero e que inclui mistério, leve terror, investigação e muito suspense. Não somente isso, mas gráficos de excelente qualidade; história extremamente polida; personagens marcantes e de qualidade.

A história é um tanto quanto nebulosa. Ao chegar ao final do jogo você não sabe se o seu personagem está morto ou vivo e nem o nome dele, além de não conseguir descobrir seu rosto, em momento algum. Isso faz a história ficar ainda mais interessante, pois diversas questões aparecem em sua cabeça, tais como: quem sou eu? Como soube do que aconteceu aqui se estou morto? Então estou vivo, será? Quem é Ethan Carter? O que aconteceu de tão grave nesta cidade, vilarejo que não há sequer uma pessoa viva? Perguntas, inclusive, aparecem em diversas partes do jogo, para intrigar o jogador, mas também para ajudá-lo.


Ethan Carter é, ou era, um menino que de alguma forma entrou em contato com você pedindo socorro, mas nada além disso. Ou seja, algo muito vago e misterioso.
Durante vários momentos do jogo se prepare para aquele frio na espinha no mais alto grau. A ideia é que você, sendo detetive, consiga achar todas as pistas e reconstituir todas as mortes e desta forma entender o caso. Mas não se engane, isto não é um game policial e sim investigativo. A equipe é constituída por você e você somente. Mas isso não é um jogo de fases e sim um excelente open world (de mundo aberto em que é possível transitar por todas as áreas sem qualquer limitação.

Ao longo do game diversos flashes aparecem com os personagens que fazem parte da história e que de alguma forma foram assassinados ou são assassinos. Já aviso desde agora para os que possuem certo medo de jogos de terror ou de cenas horripilantes: o jogo possui apenas uma cena verdadeiramente terrível, não falarei o que é exatamente mas adianto que está na mina de carvão. Mas mesmo para estes medrosos, e me incluo nisso, não deixe de jogar este fabuloso jogo.

Os cenários são belíssimos e a música de primeira qualidade. Mas deixo um alerta: tente esclarecer os casos na ordem correta. Como descobrir qual a ordem é o problema. Sugiro usarem um guia. De toda forma explore o jogo ao máximo. Vá em cada canto, veja cada detalhe observe o cenário, sinta o game. Recomendo jogar no escuro e com fone de ouvido de qualidade para viver ao máximo esta história.

Ethan, don’t worry. I’m coming for you! (Ethan, não se preucupe. Estou chegando – traduzido não literalemente)!

Previous The Banner Saga - Simplesmente espetacular
Next [CRÍTICA] Fragmentado marca o retorno de M. Night Shyamalan